Vestes Talares

Vestes Talares – Trajes que caracterizam – Membros do Ministério Público

O uso das vestes talares é uma forma de conferir solenidade e respeito aos atos judiciários. A beca e a toga constituem um sinal do sacerdócio dos defensores do Direito e da Justiça.
As vestes talares são trajes que remontam aos sacerdotes da Roma antiga. A palavra talar vem do latim, talus, que significa talão ou calcanhar. Entre as vestes talares estão a toga, usada pelo juiz de Direito, e a beca, usada por magistrados, advogados e membros do Ministério Público.

A beca pode ser composta de uma corda trançada com fios de seda, chamada torçal; por um pingente em forma de sino, chamado borla, feito da mesma corda trançada; pelas rosetas, que são botões paralelos na altura do peito, e por alamares, formados quando as cordas trançadas cruzam o peito e ficam presas nos botões frontais.

O preto da vestimenta remete à ideia de abnegação do indivíduo, que, no rito processual, não representa ele mesmo, mas uma instituição ou um cargo. Já as cores dos detalhes variam conforme o usuário da veste. O branco, usado pelo juiz, significa a imparcialidade na aplicação da lei. A cor vermelha, do Ministério Público, representa o rigor na aplicação da lei. O verde, dos advogados, é a cor da esperança de resolução de conflitos baseada na aplicação da lei.

Confira imagens: